Notícias do Agreste e Sertão de Pernambuco

Notícias Global

Arcotrans garante cadastramento de 128 motoristas para o Auxílio Taxista

O Ministério do Trabalho prevê o pagamento de até seis parcelas de até R$ 1 mil cada

Arcotrans garante cadastramento de 128 motoristas para o Auxílio Taxista
sem titulo
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Termina hoje, às 19h00, o prazo para o envio de dados dos motoristas de táxi para o recebimento do Auxílio Taxista e a prefeitura de Arcoverde, através da Arcotrans (Autarquia de Trânsito, Transporte e Segurança de Arcoverde), finalizou ainda no dia 28 de julho o cadastramento dos taxistas do município que terão direito ao benefício. Segundo o diretor da autarquia, João Almeida Parra, a pedido do prefeito foi feito um esforço concentrado para que ninguém ficasse de fora.

"Desde o primeiro momento que o governo liberou para que os municípios pudessem fazer o cadastramento dos taxistas para receberem o auxílio, caímos em campo, fizemos todo o levantamento dos motoristas cadastrados na Arcotrans e no último dia 29 finalizamos o envio de todas as informações solicitadas pelo Ministério do Trabalho. Recebemos essa determinação do prefeito Wellington desde o primeiro momento que foi autorizado o benefício e fechamos a cota de Arcoverde com todos os taxistas", afirmou.

Segundo o diretor da Arcotrans, pela lei aprovada, a primeira e a segunda parcelas serão pagas em 16 de agosto, totalizando um montante de R$ 2 mil para cada taxista. O Ministério do Trabalho prevê o pagamento de até seis parcelas de até R$ 1 mil cada, a depender da quantidade de taxistas aptos a receber o benefício. O valor total do programa, instituído pela PEC Kamikaze, é de R$ 2 bilhões.

Pela PEC aprovada, terão direito ao benefício os motoristas titulares de concessão, permissão, licença ou autorização emitida pelo poder público municipal ou distrital.

Os beneficiários precisam estar com CPF e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) regularizados. Ficarão de fora motoristas que estiverem com o CPF irregular, CPF vinculado, como instituidor, à concessão de pensão por morte de qualquer natureza ou do auxílio-reclusão; ou titulares de benefício por incapacidade permanente para o trabalho.

 
FONTE/CRÉDITOS: da redação
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem. Entraremos em contato assim que possível.