Notícias do Agreste e Sertão de Pernambuco

Colunas/OPINIÃO & POLÍTICA

Arcoverde sem comando

Não foi pra isso que a maioria do povo de Arcoverde sonhou com as mudanças. 

Arcoverde sem comando
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

A mais de duas semanas a cidadania arcoverdense assiste estarrecida a graves e chocantes cenas de violência perpetradas por hordas da periferia.  São grupos organizados que não apenas gravam o próprio pugilato, mas também, vejam que coisa , marcam os confrontos antecipadamente pelas redes sociais. Assiste-se então a transformação da nossa principal praça, que já há muito se convertera na categoria de Primeira Cracolândia do interior sob a indiferença das autoridades a uma espécie de arena vulgar de UFC da barbárie.  Diante da profusão das imagens em larga escala nos grupos de WhatsApp, houve reações positivas do vice Prefeito Delegado Israel, do Líder do Governo Luciano Pacheco, das vereadoras Celia Galindo e Zirleide Monteiro, todos demonstrando indignação e comprometimento com tomada de ações dentro, cada qual da sua área de influência, para solução de tais atos de violência explicita e inexistência de ordem.  Entretanto, cabe uma importante pergunta: onde está o nosso Bem feitor Mor? Quem será capaz de evidenciar uma única declaração do nosso prefeito Wellington Maciel, nossa maior autoridade constituída (ao menos no papel) sobre tais fatos? Que ações será que já deu entrada? Mas, sejamos compreensivos, dada a extensa agenda do Prefeito. Este, com toda certeza deve está mais preocupado em fazer as fotos das suas visitas as obras da sua gestão, algumas dais quais de tão mal feitas, dificilmente chegarão ao término do seu mandato. Este deve ainda andar muito ocupado procurando uma fórmula junto ao seu séquito de assessores bem pagos e desta vez a luz da lei, para conferir a si próprio o maior salário de prefeito do interior de Pernambuco, um dos maiores do Brasil ou ainda, planejando com a Primeira Dama os preparativos para o Carnaval do próximo ano, onde não se sabe nem ao mesmo - torcemos que sim, quem de nós estará vivo nos próximos dias, dadas as agudas condições da Pandemia da Covid-19. Não foi pra isso que a maioria do povo de Arcoverde sonhou com as mudanças.  Menos fotos, mais trabalho! Menos delírio, mais realidade.  A nossa cidade, exceto pela ação de alguns poucos, está entregue a própria sorte!

FONTE/CRÉDITOS: Djnaldo Galindo
Comentários:

Veja também

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem. Entraremos em contato assim que possível.